Fogo em pasto se espalhou por cinco fazendas e destruiu 30 hectares em Guaratinga

Um incêndio destruiu mais de 30 hectares a cerca de 1km do centro de Guaratinga. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente do município, cerca de 40 pessoas ajudaram a controlar o fogo que atingiu cinco fazendas. Felizmente ninguém se feriu.

“Os donos de várias propriedades, funcionários e outros voluntários ajudaram a controlar o fogo com tratores fazendo aceiros e utilizando bombas intercostais jogando água. Esses serviços evitaram que a chamas se propagasse para uma região de mata e de preservação e tomassem maiores proporções”, disse o secretário de Meio Ambiente, Juvenil Dias.

As chamas foram vistas de vários pontos da cidade. A fumaça chegou a atingir algumas casas, moradores reclamaram do cheiro e da fuligem, que acabou sujando algumas residências. O fogo foi controlado ainda na quinta-feira por volta da meia noite.

Na manhã desta sexta-feira (17), Bombeiros Militares de Porto Seguro estiveram no município fazendo a avaliação técnica na área queimada para evitar possíveis focos de reignição de fogo.

“Fizemos uma varredura no entorno de toda a área atingida, que é uma região de pasto, de vegetação rasteira. Ainda existiam pequenos focos de incêndio onde debelamos com o emprego de técnicas e combatemos qualquer eventual ponto de reignição. E concluímos que a área está completamente segura”, afirmou o Sargento Moisés Félix, comandante da guarnição do corpo de bombeiros que esteve na operação.

O secretário de Meio Ambiente fez um alerta. “Esse não é um tempo apropriado para a limpeza de pastagem utilizando fogo. Estamos em um período de seca, com falta de chuva e que venta muito. Acidentes como esse poderiam ganhar proporções maiores. Em caso de incêndio, o corpo de bombeiros deverá ser acionado através do 192 e também a secretaria de meio ambiente para tomar outras medidas de prevenção”, explicou Juvenil.

Um processo administrativo foi aberto pela secretaria de meio ambiente para apurar as causas do incêndio. Será feito ainda um levantamento sobre os danos ambientais causados e os responsáveis serão multados. Fazendeiros que  tiveram as propriedades atingidas pela ação do fogo também poderão registrar um boletim de ocorrência e procurar ressarcimentos pelos prejuízos.

você pode gostar também