Polícia Federal prendeu quadrilha envolvida na Operação Fraternos

A Policia Federal cumpriu na manhã desta terça-feira (15) seis mandatos de prisão preventiva contra os acusados na Operação Fraternos, entre eles o ex-prefeito de Eunápolis Robério Oliveira e a ex-prefeita de Porto Seguro Claudia Oliveira. A PF disse ainda que não foram encontradas algumas pessoas citadas no mandado, sendo consideradas foragidas.

Segundo a PF, a operação tem o objetivo desarticular uma organização responsável por desviar mais de 200 milhões de reais em recursos de licitações realizadas pelas prefeituras de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz Cabrália, entre os anos de 2009 e 2017.

Segundo o mandado o crime iniciou-se em 2009, com a liderança de Robério e Claudia Oliveira, a frente de um grupo empresarial meramente formal, promoveram dezenas de processos licitatórios fraudulentos para aquisição de bens e serviços, bem como diversas obras de urbanização. Afirma ainda que do montante desviado, a maior parte era destinada a Robério, Claudia, mediante a colaboração dos integrantes deste “núcleo empresarial”, servidores públicos e funcionários do núcleo executivo. Este último, segundo o Ministério Público Federal, era encabeçado por Agnelo Silva, atual prefeito de Santa Cruz Cabrália e irmão de Claudia.

No documento apresentado pela PF, consta que o MPF ofereceu ao menos 12 denúncias, indicando diversos fatos criminosos, inclusive fatos novos descobertos no ano passado envolvendo os acusados. Dede licitações fraudulentas até pagamento de propina a vereadores de Porto Seguro e Eunápolis.

você pode gostar também