Salvador passa a ter Frente Parlamentar da Mulher Empreendedora

Com aprovação unânime na Câmara Municipal de Salvador (CMS), a capital baiana agora tem uma Frente Parlamentar da Mulher Empreendedora. O grupo será composto por vereadores e vereadoras da Casa, com pelo menos um representante de cada partido.

“Nosso papel é buscar o aumento dos recursos orçamentários para políticas públicas que efetivem os direitos econômicos femininos, além de aliviar tributos para estimular mulheres empresárias”, declarou a vereadora Roberta Caires (Patriota), autora do projeto de criação da frente.

Ciente de que as mulheres chefiam 43,8% dos domicílios soteropolitanos, a vereadora justifica a iniciativa informando que elas abrem negócios na mesma proporção dos homens. Porém, mesmo sendo mais escolarizadas, as mulheres faturam menos e possuem lucros menores.

“As mulheres empreendem mais por necessidade e menos por vocação”, avalia a edil, acrescentando que as mulheres ainda se dividem em jornadas duplas ou triplas como mães e donas de casa.

Diante desse cenário, a Frente foi criada para acompanhar e fiscalizar os programas de políticas públicas integradas para efetivar os direitos econômicos, sociais e culturais da mulheres; promover debates, simpósios e seminários a fim de diagnosticar políticas de superação das desigualdades sociais em relação a mulher e o setor empresário; buscar o aumento de recursos orçamentários destinados ao empreendedorismo feminino; e promover políticas para a melhoria, inovação e inclusão da mão de obra feminina.

Por bahianoticias

você pode gostar também