Sindibancarios do Extremo sul da Bahia promove Campanha contra as demissões no Bradesco

Em Nota veiculada na imprensa em geral esta semana, o Sindicato dos Bancários do Extremo sul da Bahia chama a atenção de comerciantes, aposentados e clientes em geral para a queda da qualidade do atendimento nas agências bancárias da região por causa das demissões na Empresa.

O Sindicato destaca que em Plena Pandemia do Coronavirus, o Bradesco consegue piorar a vida das pessoas, coloca em risco a vida e a saúde de funcionários e clientes ao demitir e ameaçar demitir mais Colegas na região a exemplo do que está acontecendo em todo o país.

“O Bradesco explora”, afirma o Sindicato. Que destaca ainda que aumentou a carga de trabalho em um clima de tensão por conta das demissões e pressão aos colegas.

A Entidade Sindical explica que a pressão é para bater metas de vendas de produtos tipo consorcio, cartões de crédito, seguros e outros serviços aos clientes “mas o banco não se preocupa com a saúde dos bancários e clientes” destaca o Sindicato.
O Diretor Coordenador geral do Sindicato Moisés Araújo denuncia que o atendimento está cada dia pior, com Filas intermináveis, desrespeito, juros e tarifas abusivas.

Não existe razão para demitir, denuncia Moisés Araújo.
O dirigente lembra que em meio à crise econômica e sanitária, o Bradesco segue lucrando alto. No primeiro semestre faturou quase 8 bilhões de reais de lucro liquido.

“Não vamos aceitar essas demissões e exploração. Junte-se a nós para cobrarmos respeito ao Banco”.

O Sindicato incentiva os clientes a participar da Campanha.
Ligue 145 e Denuncie ao Banco Central, conclama a Nota.

Sindicato dos bancários do Extremo sul da Bahia

CONTRAF CUT

você pode gostar também