Homem é detido enquanto usava drone para capturar imagens de aldeia em Belmonte

Um homem foi detido no último sábado (4) enquanto utilizava um drone para capturar imagens da Aldeia Patiburi, que fica na Terra Indígena Tupinambá de Belmonte, em Belmonte, no extremo sul da Bahia. Uma outra pessoa que também operava o aparelho conseguiu fugir.

 

Em nota divulgada neste domingo (5), a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) manifestou preocupação com a Aldeia Patiburi, já que existe um histórico de disputa entre os indígenas que vivem no local e os fazendeiros da região, segundo o G1.

 

Entre os locais que o drone capturou imagens, está a casa da Cacica Cátia, que foi alvo de várias ameaças de morte e foi inserida no Programa de Proteção de Defensores de Direitos Humanos (PPDDH). Ao G1, ela contou que, na delegacia, o homem que operava o drone afirmou que foi contratado por um fazendeiro que já entrou em conflito com os indígenas.

 

“Eram dois, um conseguiu fugir. O que foi encaminhado para a delegacia disse que foi contratado por um fazendeiro para fazer uma filmagem da aldeia. Um fazendeiro que tem conflito conosco, tem trazido ameaças para a comunidade e para mim. O homem disse que não sabia o motivo da filmagem”, afirmou.

 

“Está muito tenso aqui. É um conflito muito forte com os fazendeiros da região, que estão tentando nos amedrontar. Já tivemos várias situações, temos também decisões no TRF e no STF favoráveis a nós. Com isso eles têm atacado fortemente. O último ataque foi o de ontem”, completou Cacica Cátia.

 

O Secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia, Carlos Martins, afirmou que a situação desperta atenção para a situação de vulnerabilidade da aldeia e dos indígenas.

você pode gostar também