Venda de carros usados desaba e sinaliza encolhimento da economia

A venda de 318.150 automóveis e veículos comerciais leves usados em maio representou um crescimento de 118% do segmento na comparação com abril, de acordo com a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Apesar de positivo, o dado surge após quatro meses seguidos de queda e na esteira do impacto causado pela pandemia do novo coronavírus, que fez o ramo de seminovos amargar a comercialização de apenas 145.654 unidades no mês de maio.

“Nós voltamos 22 anos na comparação com o que aconteceu na segunda quinzena de março e o mês de abril, com uma leve recuperação no mês de maio em virtude do fato que alguns governadores e prefeitos permitiram a abertura de algumas concessionárias”, avalia o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

Segundo o CEO da Webmotors, Eduardo Jurcevic, a melhora do setor em relação a abril já foi percebida pela plataforma. “Nós notamos, logo na primeira quinzena de março, uma queda pequena de audiência, mas a quantidade de propostas chegou a cair quase 50%. Em abril, já ocorreu uma recuperação gradual, que foi mantida de forma mais consistente em maio“, contou.

você pode gostar também