QUADRILHA É PRESA APÓS FRAUDAR RECEBIMENTOS DE ALVARÁS JUDICIAIS

Um trio, suspeito de praticar estelionato envolvendo o recebimento de Recursos de Pequenos Valores (RPV), oriundos de alvarás judiciais, foi preso, na sexta-feira (15), durante uma operação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), de Vitória da Conquista e da 10ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin). De acordo o titular da DRFR/Conquista, delegado Marcus Vinícius, funcionários de uma agência bancária acionaram a polícia, após uma mulher tentar sacar valores, passando-se por uma pessoa que reside no estado do Piauí.

Ainda conforme a polícia, as vítimas eram escolhidas por um integrante da quadrilha que, identificava em tempo real quando e para quem os recursos eram liberados, repassava os dados cadastrais aos comparsas que foram presos.

Um dos falsários, apontados pela polícia, já foi identificado e que está sendo procurado, aliciava pessoas para participar do golpe, oferecendo 15% do valor sacado. O restante era dividido entre os demais integrantes e segundo um dos criminosos, o golpe rendia até R$ 200 mil, por semana.

O trio também falsificava documentos que seriam utilizados nos golpes. “Carteiras de identidades originais, oriundas de furto e roubo, eram apagadas quimicamente e os dados falsos reimpressos”, explicou o delegado. O dinheiro arrecadado era lavado e enviado para diversas contas abertas em nome dos golpistas.

você pode gostar também