“VINGANÇA VIGOROSA CONTRA A AMÉRICA”, DIZ IRÃ APÓS EUA ASSUMIR MORTE DE GENERAL

O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, afirmou, nesta sexta-feira (3), que a morte de Qassem Soleimani, chefe da Guarda Revolucionária, durante um ataque aéreo a Bagdá de autoria dos Estados Unidos, dobraria a motivação da resistência contra o país norte americano e Israel. “Todos os inimigos devem saber que a jihad de resistência continuará com uma motivação dobrada, e uma vitória definitiva aguarda os combatentes na guerra santa”, disse. O presidente iraniano, Hassan Rouhani, também declarou que, a partir de agora, o país vai planejar uma vingança. “O martírio de Soleimani tornará o Irã mais decisivo para resistir ao expansionismo americano e defender nossos valores islâmicos. Sem dúvida, o Irã e outros países que buscam a liberdade na região se vingarão”, afirmou Rouhani.

Já o ex-comandante da Guarda Revolucionária do Irã, Mohsen Rezaei, prometeu “vingança vigorosa contra a América”. O Pentágono informou que o bombardeio, ocorrido nesta quinta-feira (2), tinha mesmo a missão de matar o general iraniano e foi uma ordem do presidente Donald Trump.

você pode gostar também